Instalações

No contexto da arte, a natureza, ou “the environment”, como esta passou a ser chamada, deixou de ser um misterioso sonho romântico ou uma homenagem à beleza natural como nas paisagens impressionistas.Hoje, através de uma grande diversidade de técnicas, “approaches”, materiais e sensibilidade, a representação estética da natureza, tem outra leitura. A Arte é um meio de comunicação visual desta consciência.
Com a instalação Mata Atlântica, a artista Vera Patury toma um partido que no seu cotidiano não é uma questão de momento. A arte sempre foi a sua maneira de “participar”, desde 1972, quando conheceu no sul da Bahia, a mata ainda intacta .Arquiteta com cursos de arte , e especializações em Berkeley, San Francisco e Rio de Janeiro , Vera Patury utiliza em suas esculturas a milenar técnica do tear, incorporando práticas indígenas a formas contemporâneas.
Com recursos de pintura,fotografia e vídeo, representa a floresta virtual que conhecemos através dos meios de comunicação de massa..
Mata Atlântica , transcende o campo da escultura têxtil e se insere num contexto mais amplo, onde a artista explora não apenas a necessidade de preservar, mas joga com as polaridades da situação global contemporânea.

Berta Sichel
Crítica de arte e curadora brasileira
Diretora do Departamento de Áudio Visuais do Museo Reina Sofia
Madrid, Espanha


.Instalações


Mata Atlântica 1
Reggio Emilia, Italia.
1999

América 500 Anos de Descobrimento
Monastério de Santa Clara, Moguer, Espanha.
1992

Mata
Museu de Arte Contemporânea, São Paulo.
1992

Florestas (pré-montagem )
Atelier da artista, Itaipava.
1990

Florestas Brasileiras
Expo 90, Pavilhão do Brasil, Osaka, Japão.
1990

Mata Atlântica 2
Sesc Pompéia, São Paulo.
2000

Artista com Capa Floresta
Reggio Emilia, Itália.
1999

Artista e Mata Atlântica
Museu Imperial, Petrópolis.
1999

Objeto Brasil 500 Anos
Pinacoteca de São Paulo.
2000